Compartilhe:

Equipe multidisciplinar: suporte e acolhimento durante o tratamento de câncer

A equipe multidisciplinar é fundamental para o paciente que está em tratamento, pois para cada etapa existe um profissional especializado. Sua atuação visa executar de forma holística o plano de cuidado do paciente, com o objetivo de assertividade da performance terapêutica, promovendo a diminuição dos efeitos colaterais e estratégias de recuperação do estado de saúde.

O cuidado com o corpo e com as emoções é extremamente importante para garantir uma vida saudável. Quando o assunto é o câncer, essa preocupação é ainda maior. Por isso, o Hospital Nossa Senhora da Conceição de Tubarão, em Santa Catarina, referência regional no tratamento da doença, tem investido cada vez mais na jornada integrada de cuidados ao paciente, e, por isso, as equipes multiprofissionais têm sido fundamentais para proporcionar todo o suporte necessário durante o processo, tanto para o paciente quanto para seus familiares.

Somado ao corpo clínico, quem faz tratamento de câncer no Hospital Nossa Senhora da Conceição recebe também o apoio de profissionais de psicologia, nutrição, assistência social, enfermagem e do estomaterapeuta – que dá assistência a pessoas com estomias, fístulas, tubos, cateteres, drenos, incontinências e outras feridas agudas e crônicas –, além do suporte espiritual.

Trata-se de um grupo de profissionais capacitados que auxiliam não somente nas repercussões físicas da doença, mas também nas emocionais, nutricionais e sociais. Isso não se limita apenas ao paciente, pois se estende à sua família, criando um processo de cuidado humanizado e de excelência.

De acordo com a psicóloga Juliana Cardoso Esmeraldino Gelosa, o diagnóstico de uma doença oncológica reflete muito nas emoções dos pacientes e pode contribuir na adesão e na forma de lidar com o processo de tratamento. Sendo assim, com um amparo profissional e uma rede de apoio efetiva, eles se sentem mais seguros e fortalecidos para enfrentar essa jornada. “A descoberta do câncer causa uma mistura de emoções intensas”, explica a profissional. “Isso porque as pessoas tendem a associá-lo diretamente com a morte. Ao fazer isso, o paciente pode ser acometido por um sofrimento emocional e sentimentos de medo. Essas emoções podem se refletir também nos seus familiares e amigos”, ressalta.

Assim como o apoio emocional, uma alimentação regrada ajuda durante e no pós-tratamento. Por esse motivo, o envolvimento do nutricionista é importante. “Aqui, no hospital, todos os pacientes passam por cuidados nutricionais, pois ajudam no preparo do organismo e reduzem os efeitos colaterais”, explica a nutricionista Fernanda Morais.

Segundo ela, a alimentação é a melhor forma de nutrir o organismo para que ele se mantenha forte e reaja de maneira positiva ao tratamento. “A nutrição desempenha um papel fundamental para a equipe multidisciplinar no tratamento contra o câncer”, ressalta. “Nós buscamos orientar a dieta do paciente, apontando o que é recomendado e o que não deve ser consumido, a quantidade de cada nutriente, entre outros detalhes que contribuem para um melhor desempenho alimentar e diminuição de efeitos colaterais, como náuseas, por exemplo”.

A equipe de enfermagem também é muito importante para pacientes oncológicos, pois cabe a ela administrar os medicamentos, monitorar procedimentos e coletar informações sobre queixas e efeitos colaterais. Além disso, nessa equipe, o paciente pode contar com o apoio do enfermeiro estomaterapeuta, responsável pelo tratamento e pelo controle de sintomas das feridas tumorais.
Todo o processo de tratamento também recebe a atenção de um assistente social que acompanha os pacientes com câncer, levantando o perfil biopsicossocial, orientando sobre os cuidados e promovendo ações educativas e reflexivas para que eles e seus familiares possam participar do processo de tratamento e/ou cura.

Julia Pandini Bonetti de Bitencourt é uma das pacientes que tem gratidão por esta equipe. Em maio de 2022, ela descobriu um câncer de mama e logo fez a cirurgia. “Depois, já iniciei o tratamento com quimioterapia e radioterapia. Na primeira consulta, fui encaminhada para a quimioterapia e passei pela psicóloga, pela nutricionista e por toda a equipe multidisciplinar. Foi me dado todo o suporte necessário”, relata. “Conversei bastante com a psicológica, pois, querendo ou não, a gente fica sem chão, como se morresse naquele momento do diagnóstico e vivesse de novo”.

Segundo Julia, apesar de terminar todo processo quimioterápico e radiológico, sempre que surge alguma dúvida em relação à alimentação, ela fala com a nutricionista. “Ela tira todas as minhas dúvidas”, diz. “O atendimento da equipe de enfermagem da oncologia é excelente. A gente entra, e eles estão sorrindo; a gente sai, eles continuam sorrindo. Acaba que não fica aquela coisa pesada, acabamos passando por tudo de forma mais leve. Passou tudo muito rápido, e eu consegui vencer o processo”.

Como podemos perceber, o tratamento oncológico envolve etapas diversas, e para cada uma delas existe um profissional especializado para oferecer o melhor atendimento. Esses cuidados são reconhecidos pelos pacientes, que se sentem seguros e mais positivos diante do tratamento.
Assista ao vídeo e saiba mais:

Dr. John Doe 2
Dr. John Doe 2
Endocrinologista
CRM - 67890

Faculdade de graduação

Lorem Ipsum Dolor Sit Amet – 2012

Pós-Graduação

Lorem Ipsum Dolor Sit Amet – 2013
Lorem Ipsum Dolor Sit Amet – 2015
Lorem Ipsum Dolor Sit Amet – 2018

Áreas de foco científico

Doenças Crônicas e Cirurgia Metabólica

Outros destaques

Lorem Ipsum Dolor Sit Amet – 2017
Lorem Ipsum Dolor Sit Amet – 2018

Dr. John Doe
Dr. John Doe
Endocrinologista
CRM - 12345

Faculdade de graduação

Lorem Ipsum Dolor Sit Amet – 2012

Pós-Graduação

Lorem Ipsum Dolor Sit Amet – 2013
Lorem Ipsum Dolor Sit Amet – 2015
Lorem Ipsum Dolor Sit Amet – 2018

Áreas de foco científico

Doenças Crônicas e Cirurgia Metabólica

Outros destaques

Lorem Ipsum Dolor Sit Amet – 2017
Lorem Ipsum Dolor Sit Amet – 2018

Artigos relacionados

blank

Dia Mundial do Câncer: prevenção, diagnóstico e tratamento

blank

Dezembro Laranja: previna-se contra o câncer de pele neste verão

blank

Novembro Azul: mitos e verdades sobre a reposição hormonal e o câncer de próstata

blank

CÂNCER DE PRÓSTATA: DIAGNÓSTICO, TRATAMENTO E POSSÍVEIS EFEITOS COLATERAIS DOS TRATAMENTOS

blank

O Novembro Azul, as doenças da próstata e a importância do diagnóstico precoce

blank

NOVEMBRO AZUL: PRECONCEITO DIMINUI CHANCES DE DIAGNÓSTICO PRECOCE DO CÂNCER DE PRÓSTATA