Compartilhe:

NOVEMBRO AZUL: campanha de prevenção, conscientização e combate ao câncer de próstata

Rede Santa Catarina alerta para a importância da conscientização sobre a doença e os fatores de risco do câncer de próstata.

Visando trazer informações confiáveis e relevantes sobre saúde, a Rede Santa Catarina desenvolveu uma campanha de conscientização sobre o câncer de próstata, com foco no mês de novembro.

No caso desse tipo de câncer, a grande maioria dos homens é diagnosticada somente após os 60 anos. Porém, o acesso a urologistas, as campanhas de detecção precoce e a maior sensibilidade dos métodos de diagnóstico ao longo dos anos têm contribuído para que haja um aumento de diagnósticos, muitas vezes em homens mais jovens. Por isso as campanhas de prevenção são importantes.

Outros fatores de risco para os quais o indivíduo deve estar atento são obesidade e sedentarismo, pois podem contribuir para maior chance de desenvolvimento de tumores prostáticos. É preciso também avaliar o histórico familiar e a exposição a substâncias químicas, como fuligem e hidrocarbonetos.

A importância do diagnóstico precoce

Em relação aos sintomas do câncer de próstata, deixamos aqui o alerta sobre a importância da realização de exames antes mesmo da aparição de algum sinal.

O problema do diagnóstico tardio é o fato de que a maioria dos sintomas relacionados ao câncer estão relacionados com o estágio avançado da doença. Dessa forma, jamais se deve aguardar o aparecimento de sinais para realizar exames, afinal, os melhores resultados de tratamento, inclusive de cura, são quando há a detecção do tumor em fases iniciais.

A avaliação de rotina, de forma preventiva, é feita junto a um especialista e consiste na realização do toque retal e do exame de sangue para analisar a dosagem do PSA (antígeno prostático específico) regularmente. Caso seja observada alguma alteração, uma biópsia da próstata será efetuada para confirmar a doença. Outros exames também podem ser solicitados.

Incidência da doença no Brasil

Foram estimados 65.840 novos casos da doença em 2022, de acordo com o INCA – Instituto Nacional do Câncer.

Segundo dados do Ministério da Saúde, o câncer de próstata é a segunda maior causa de morte por câncer entre os homens no Brasil, atrás apenas do câncer de pulmão.

Além disso, dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade do Ministério da Saúde contabilizam que de 2019 a 2021 foram mais de 47 mil óbitos. Os números mostram um pequeno aumento da mortalidade por câncer de próstata em 2021 se comparado aos dois anos anteriores.

Em 2019, foram 15.983 óbitos. Em 2020, o país registrou 15.841 óbitos. Somente no ano passado foram registradas 16.055 mortes em decorrência do câncer de próstata, o que equivale a 44 mortes por dia, com maior incidência na região sudeste do país, onde foram registradas 6.829 mortes pela doença.

Outro índice do Ministério da Saúde que mostra o impacto da doença no país é o de realização de biópsias, exame solicitado quando o médico desconfia de que há alguma alteração ao analisar os exames iniciais para detecção precoce do câncer de próstata: toque retal e a dosagem de PSA. Somente em 2020 foram registradas 31.888 biópsias; em 2021, 34.673; e até agosto deste ano, 27.686.

Sintomas

Na fase inicial o câncer de próstata não costuma apresentar sintomas, que é quando o paciente pode ser curado em mais de 90% dos casos. À medida que a doença avança, o percentual diminui. Geralmente aparecem em estágios mais avançados da doença, mas muitas vezes podem ser confundidos com os sintomas de outras doenças da próstata e do aparelho urinário.

Diagnóstico

A partir do diagnóstico, realizado por meio de exames como o PSA e o toque retal, é feita a análise do corpo por meio de investigações um pouco mais detalhadas com o uso de imagens para avaliar a extensão da doença.

Tratamento

O tratamento de um paciente para outro pode variar, desde uma simples observação até o tratamento cirúrgico. A partir da evolução da tecnologia e dos novos métodos de intervenção, novas drogas e estratégias de abordagem têm contribuído com uma melhor qualidade de vida para os pacientes.

Como se prevenir

Para o diagnóstico precoce da doença, o INCA – Instituto Nacional do Câncer recomenda que homens a partir dos 50 anos, mesmo sem apresentar qualquer sintoma, procurem um urologista para a realização de exames preventivos. Já aqueles pacientes que têm antecedentes familiares para câncer ou homens negros, a indicação é que façam a avaliação mais cedo, a partir dos 45 anos.

Exame de toque retal ainda é necessário?

Muitos dos diagnósticos de câncer de próstata são concluídos a partir de alterações na consistência desta glândula, assim como de alterações na amostra de sangue para analisar a dosagem do PSA (antígeno prostático específico). No entanto, apenas o médico urologista poderá avaliar e recomendar o exame.

Importância de adotar hábitos saudáveis para prevenção contra o câncer de próstata

Manter uma rotina saudável, com a prática de atividades físicas, alimentação saudável e peso ideal, tem um impacto significativo na prevenção da doença, o que reduz o risco de ter câncer de próstata e outros tumores.

Importante também se prevenir de infecções sexualmente transmissíveis, não fumar, evitar o consumo excessivo de álcool, além de realizar exames periódicos indicados pelo profissional.

Apoie a campanha “Minha Cor é a Saúde”

Desde setembro, a Rede Santa Catarina promove a campanha “Minha Cor é a Saúde – Todos pelo autocuidado que salva vidas” para conscientizar a população sobre a importância do autocuidado e do diagnóstico precoce de doenças cardiológicas e oncológicas.

Entre nesta corrente de conscientização e apoie nossa ação! Divulgue a amigos e parentes a nossa campanha e nos ajude a conscientizar mais pessoas sobre a importância de cuidar da saúde. Juntos vamos contribuir para salvar mais vidas.

A campanha “Minha Cor é a Saúde – Todos pelo autocuidado que salva vidas” contempla os seguintes meses:

  • Setembro Vermelho – dedicado ao cuidado com o coração e à importância da realização de consultas e exames periódicos com cardiologistas.
  • Outubro Rosa – reforça a importância sobre a conscientização do diagnóstico precoce do câncer de mama.
  • Novembro Azul – um alerta aos homens sobre a necessidade de consultar urologistas para auxiliar no diagnóstico e na prevenção do câncer de próstata.

Lembre-se: o diagnóstico precoce salva vidas! Venha se cuidar e se conscientizar conosco, fazendo seus exames preventivos regularmente. Saiba mais da nossa campanha:

Para ficar por dentro de todas as ações protagonizadas pela Rede Santa Catarina, acompanhe-nos em nossas redes sociais.

Dr. John Doe 2
Dr. John Doe 2
Endocrinologista
CRM - 67890

Faculdade de graduação

Lorem Ipsum Dolor Sit Amet – 2012

Pós-Graduação

Lorem Ipsum Dolor Sit Amet – 2013
Lorem Ipsum Dolor Sit Amet – 2015
Lorem Ipsum Dolor Sit Amet – 2018

Áreas de foco científico

Doenças Crônicas e Cirurgia Metabólica

Outros destaques

Lorem Ipsum Dolor Sit Amet – 2017
Lorem Ipsum Dolor Sit Amet – 2018

Dr. John Doe
Dr. John Doe
Endocrinologista
CRM - 12345

Faculdade de graduação

Lorem Ipsum Dolor Sit Amet – 2012

Pós-Graduação

Lorem Ipsum Dolor Sit Amet – 2013
Lorem Ipsum Dolor Sit Amet – 2015
Lorem Ipsum Dolor Sit Amet – 2018

Áreas de foco científico

Doenças Crônicas e Cirurgia Metabólica

Outros destaques

Lorem Ipsum Dolor Sit Amet – 2017
Lorem Ipsum Dolor Sit Amet – 2018

Artigos relacionados

Cuidados paliativos no tratamento oncológico

9° Congresso Todos Juntos Contra o Câncer: equipe de oncologia do Hospital Santa Catarina – Paulista apresenta um painel especial sobre o tema “Oncogenética”

NOVEMBRO AZUL: campanha de prevenção, conscientização e combate ao câncer de próstata

150 profissionais capacitados no curso de cuidados paliativos. Confira como foi!

Hospital São José organizou o “Trenzinho da saúde” em Teresópolis

Histórias de alta – A importância do diagnóstico precoce